As meninas cá de casa

As meninas cá de casa
As meninas cá de casa

domingo, 10 de dezembro de 2017

Presépios de Sal

A quem nunca visitou sugere-se uma visita e quem já visitou certamente ficou com vontade de regressar










sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Já cheira a Natal


O espírito natalício já invadiu a nossa casa.

Coroa de natal feita com um cabide de metal, molas da roupa, pérolas e fita de natal, para a Joana levar para a escola (foi-nos pedido um artigo de natal feito de material reciclado)

A árvore de natal cá de casa

Uma bota de natal feita pela Joana quando ainda andava no Jardim de Infância

O artigo de natal que a Joana o ano passado levou para ajudar a decorar a escola (feito de cartão, lã e botões) este ano está a decorar a nossa casa




O presépio que nos acompanha todos os anos desde que casámos

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Dificuldades de uma mãe adoentada



Imagem da net

Quando uma mãe tem recomendação médica para descansar, chega a casa e vai ver se há jantar feito ou alguma coisa que desenrasque o jantar do marido e das miúdas, olha para a máquina de lavar roupa e lembra-se que antes de ir ao hospital deixou roupa a lavar que precisa de ser estendida, verifica se a mochila da escola das miúdas tem tudo o que precisa para levarem no dia seguinte e na mesma onda vai por a roupa delas a jeito para levarem para a escola. Nisto, falta dar banho e jantar às miúdas e ajudar nos tpc's, acha que o marido dá conta disso, portanto, pode ir vestir o pijama e meter-se na cama (supostamente a descansar). Entretanto, ouve as miúdas aos gritos porque querem a mãe! Ouve o marido aos gritos porque elas o molharam enquanto tomavam banho e porque não jantam calmas e tranquilas e porque não se despacham com os tpc's! A mãe (que supostamente está a descansar) fica sem saber se continua ali a sentir-se uma má mãe porque não está a fazer o que era suposto: tomar conta das filhas, e do marido e da casa e das milhentas coisas diárias que há para fazer, ou se há-se fazer um esforço e levantar-se para tentar ajudar, como não se sente com coragem para se levantar fica por ali a tentar abstrair-se da confusão caseira e a tentar descansar (como era suposto) até lhe entrarem as crianças pelo quarto e começarem a saltar em cima da cama, ou porque estão a "fugir" do pai, ou porque estão na brincadeira entre elas ou porque querem animar a mãe quando a mãe só precisa de paz e silêncio... e assim se prolonga a tormenta até finalmente o marido conseguir acalmar as "feras" e adormecê-las. Agora sim, a mãe pode supostamente descansar, não sem antes pensar no que tem no frigorífico para as refeições do próximo dia e dos dias que tiver de ficar em casa e das tarefas inadiáveis que não podem ser simplesmente esquecidas.

Conclusão: devia ser proibido as mães adoecerem!

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Ida ao Hospital

Se há sítio onde eu não gosto de ir é ao hospital, mas quando tem de ser não há volta a dar!


Na passada quarta feira fui às compras ao supermercado e ao colocar as compras na mala do carro não devo ter aberto a porta da mala na totalidade e traz! Levei com a porta da mala mesmo na moleirinha. Confesso que por instantes não percebi o que tinha acontecido e fiquei ali parada com a porta em cima da cabeça sem reação. Depois lá me consegui orientar, pensei que tinha partido a cabeça, levei a mão à zona afetada e vi que estava muito dorida mas sem ferida.


(Imagem da net)

Fui para casa com alguma dificuldade, assim que cheguei contei o sucedido ao meu marido que verificou se eu tinha a cabeça partida (não tinha) coloquei gelo e sentei-me a descansar porque estava mal disposta, mas pensava que tinha sido da surpresa do embate. O meu marido queria levar-me ao hospital mas recusei, pensando que descansando aquilo passava, mas não passou!
Tive um sono agitado e durante o dia de ontem no trabalho andei sempre com dores de cabeça, mal disposta e com sono, as colegas de trabalho diziam que eu estava muito branca e eu de facto não me sentia nada bem. Como com estas coisas não se brinca lá fui ao Hospital acompanhada pelo meu marido.
Resultado: traumatismo cranio encefálico
Fiz TAC, não tenho hematomas, nem fraturas, nem hemorragias (felizmente) mas tenho uma alteração qualquer que tem de ser vigiada.

(Imagem da net)

Medicação e repouso: tem sido assim o dia de hoje e o fim de semana que se aproxima


domingo, 29 de outubro de 2017

Cartaxo: Feira dos Santos/2017

Até ao próximo dia 1 de novembro visite a Feira dos Santos no Cartaxo, com o seu ponto alto na próxima 4.ª feira dia 1, dia de maior afluência de feirantes e visitantes.

Produtos made in Portugal

Artesanato

Zona de petiscos, comidas, bebidas e animação musical

Venda de fruta, frutos secos, castanhas assadas

Vestuário, calçado, malas, ...

Divertimentos para adultos e crianças

Espetáculos equestres

Quinta pedagógica

Programa completo Aqui

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Então e as leituras?

No seguimento do post que publiquei Aqui fico muito contente por vos informar que a leitura já vai bem avançada!!


Então e o que tenho eu para vos dizer acerca do livro?
Eu sempre gostei de ler livros baseados em factos verídicos e este é um deles, portanto, tem logo imensos pontos a favor.
O livro é composto por contos, escritos pela autora, com base em histórias reais e atuais, contadas na primeira pessoa, isto na primeira parte do livro que foi aquela que já li toda e que me prendeu a atenção do princípio ao fim, não conseguia ir dormir sem ler mais uma história e de seguida outra e por vezes ainda mais uma! 
Gosto da forma de escrever da autora, por vezes "crua" sem grandes floreados mas fazendo transparecer realidades com que muitas de nós nos identificamos (as histórias são basicamente sobre diversos aspetos da vida das mulheres casadas e problemáticas associadas ao casamento, aos filhos, às dúvidas constantes das mulheres), eu fiquei especialmente tocada com o título "A mãe já vai" e com o "Como será estar contente?", identifiquei-me com tanto daquilo que estava ali escrito que parecia que podia ser eu ali retratada.

Agora falta-me ler a segunda parte do livro que é composta por pequenas histórias, artigos de opinião e crónicas criadas pela autora que foram sendo publicadas no blog Viradas do Avesso do qual já sou seguidora e fã!

Em breve farei o relato final, fiquem atentos!!