As meninas cá de casa

As meninas cá de casa
As meninas cá de casa

domingo, 18 de fevereiro de 2018

Passeio pelo Alentejo

 Aproveitando as mini férias escolares de Carnaval da princesa mais velha fomos passar uns dias ao Alentejo. O local escolhido para pernoitarmos foi Évora (localidade da qual gostamos muito) e de onde dá para ir a sítios onde não nos cansamos de voltar. Visitámos Monsaraz, demos um pulinho a Badajoz, fomos ao cromeleque dos Almendres e ao menir, passámos por Arraiolos e no caminho para casa fomos conhecer Montemor. Durante estes dias tivemos sorte com o tempo, estava frio mas não choveu (ao contrário das previsões). Foram dias bem passados em família. Que venham os próximos passeios de 2018. Deste ficam as recordações em registo fotográfico.

Monsaraz (no dia de Carnaval)

Monsaraz

Monsaraz

Monsaraz

Alqueva visto de Monsaraz

Pai e filha

Cromeleque dos Almendres

Cromeleque dos Almendres

Caminho para o menir

A Diana e o "seu" templo (Évora)

Praça do Giraldo (Évora)

Castelo de Arraiolos

Montemor

Castelo de Montemor

Montemor

Montemor

(fotos tiradas por Mário Gomes e por mim)

domingo, 11 de fevereiro de 2018

Carnaval 2018

Quem tem crianças dificilmente consegue passar ao lado do Carnaval, as miúdas vibram com as fatiotas, com o desfile das escolas, com os disfarces dos amigos,...
Este ano estava a ver o caso mal parado, quando acordei várias vezes na noite de quinta para sexta com a chuva pensei: "lá se foi o desfile!" que é parte que eu gosto mais!
Mas o São Pedro foi amigo e fechou a torneira durante a manhã, apesar do tempo escuro e frio não choveu e as crianças lá desfilaram todas contentes com os familiares babados a assistir.
Para o ano há mais! (se não chover)







domingo, 4 de fevereiro de 2018

Uma tarde no parque

Nada melhor para as miúdas gastarem a energia acumulada que uma tarde passada no parque com direito  a ver os patinhos, dar comida aos pombos e a parte que elas mais gostam: parque infantil!! Escorregas, baloiços e afins.
Este é o parque D.Carlos I e situa-se nas Caldas da Rainha, a um pulinho das praias da Foz do Arelho, São Martinho do Porto ou Nazaré.
Foi sem dúvida uma tarde bem passada!









sábado, 27 de janeiro de 2018

Escleroterapia ou mulher sofre!?!??!


Desde os meus 15 ou 16 anos que me lembro de ter derrames nas pernas, primeiro apenas alguns mas com o passar dos anos e com a maternidade a situação agravou-se, também não ajuda nada o facto de eu ser branca como a cal da parede, até as veias se notam quase todas!!
Quando a minha filha mais velha tinha 2 ou 3 anos comecei a fazer tratamento aos derrames, a chamada "escleroterapia", normalmente fazia entre novembro e março um tratamento de 5 em 5 semanas (mais ou menos) consoante a minha disponibilidade e a agenda do médico (não se deve fazer no verão para a pele não ficar marcada).
Com a gravidez, o nascimento e a amamentação da minha piolhita mais nova tive de interromper o tratamento, até que no final do ano passado decidi, já sem impedimentos, voltar aos tratamentos.
O médico, que agora é outro, aconselhou-me na 1.ª consulta a fazer primeiro um ecodopler para verificar qual o estado interior das minhas pernas, fiquei a saber que numa das pernas tenho uma veia insuficiente, que se traduz numa circulação de sangue deficiente que também ajuda no aparecimento dos derrames vasculares.
Já fiz o 1.º tratamento, que consiste em picadas nas zonas afetadas por derrames para injetar um líquido que faz com que o derrame desapareça ou atenue, pela minha experiência anterior posso afirmar que se nota bastantes melhorias, no entanto, não é um tratamento definitivo porque acabam por ir aparecendo novos derrames, trata-se portanto de um tratamento de manutenção. Desta vez levei 28 picas (até se acabar o líquido que estava na seringa) e fiquei com as minhas pernocas no estado que retrato nas fotos seguintes. Depois das picadelas são colocados os rolinhos de algodão com adesivo para as pernas não sangrarem e para que não saíssem o médico colocou mais umas tiras grandes de adesivo por cima. Deve-se calçar logo de seguida meias de compressão e dormir com elas durante a noite a seguir ao tratamento, no dia seguinte de manhã retira-se o arsenal todo (doeu um bocado retirar as tiras grandes de adesivo) toma-se banho normalmente e coloca-se um creme anti-inflamatório durante uns dias e se ficar algumas nódoas negra coloca-se mais um creme para que desapareçam. Daqui a cerca de 5 semanas regresso para mais um tratamento.



domingo, 21 de janeiro de 2018

Nazaré - Praia do Norte


Já perdi a conta ao número de vezes que fomos à Nazaré para ver as ondas grandes, sempre que dizem nas notícias que as ondas gigantes voltaram à Nazaré lá vamos nós, e desta vez não foi exceção. Mas se das outras vezes a tentativa se revelou frustrada desta vez vimos de facto ondas grandes, não tão grandes como as que mostram normalmente nas reportagens televisivas mas estas também já impunham algum respeito pela força com que rebentavam na areia e pelo barulho que faziam. O tempo estava bom, algum frio por estarmos junto ao mar mas sol e não havia vento, pelo que foi uma ótima oportunidade para as miúdas matarem saudades da areia, andaram por lá a brincar e a encherem-se de areia (adoraram!!)

Fica a reportagem fotográfica para mais tarde recordar e a esperança de um dia conseguir ver ondas mesmo daquelas gigantes que se vêm na TV.
















Fotografias: Mário Gomes

domingo, 14 de janeiro de 2018

Com vontade de tricotar mas sem tempo para o fazer

Ver se me organizo para voltar a ter um tempinho semanal para tricotar que as saudades já são muitas

Enquanto não o faço vou colecionando artigos inspiradores para mais tarde por em prática








Imagens do Pinterest


domingo, 31 de dezembro de 2017

Feliz Ano Novo!!!!


A todos os seguidores do blog desejo um ano novo pleno de realizações pessoais e profissionais, que seja um ano cheio de sonhos e que todos eles se concretizem.
Muita saúde, muito amor, muita paz e muita alegria para todos, são os meus votos.
Fiquem bem e até 20018!!!!!!!!!!


domingo, 24 de dezembro de 2017

Feliz Natal !!!

Desejo um santo e feliz natal a todos os que por aqui passarem.
Quem quiser um doce pode servir-se que já estão na mesa.
Agora vou tratar das batatas e do bacalhau.